Source Pravda.Ru

Gales: pessoas compram cães para deitarem fora...vergonha!!

Os galeses estão cuidando menos de seus cães. Prova disso está no aumento jamais visto na lotação do abrigo da National Canine Defence League (NCDL), em Bridgend, no sul do país.

A organização vem alertando a população para que pense com cuidado antes de comprar um cachorro para alguém, principalmente nas festas de fim de ano. Sarah McKay, uma das administradoras do abrigo, diz que mais de 50 animais já foram abandonados no local, menos da metade por motivos justificáveis.

"Nossos problemas começam na metade de novembro, quando as pessoas nos trazem cachorros idosos para "abrir espaço para os filhotes que ganharam no Natal", lamenta. "Sempre ganhamos pelo menos uma ninhada na manhã de Natal. Um ano, alguém deixou em nossa porta três filhotes em uma caixa encapada com papel de presente", revolta-se.

Aumentou também o número de cães abandonados no canil municipal de Cardiff, que recebeu cerca de 120 novos hóspedes só nas férias de fim de ano.

Microchips Ainda no sul do País de Gales, a cidade de Rhondda Cynon Taff está oferecendo um grande desconto na microchipagem e plaquinha para os cães, que agora sai por £6 (R$ 20).

Com iniciativas como essa, a cidade conseguiu diminuir em 10% o número de cães nos abrigos municipais nos últimos dois anos. Andrew Young, do Departamento de Saúde Pública e proteção, diz que os microchips definitivamente ajudaram.

"Muitas vezes recolhíamos cães de rua que não podíamos devolver por não sabermos de quem era", diz. Por outro lado, apenas 1/3 dos cães perdidos voltam para suas casas e com o aumento de cães microchipados, Young espera aumentar essa proporção.

Hugo Leal Pravda.Ru Bolívia

Representatives of the North Korean administration issued a statement saying that the United States and its allies have lost the "political and military confrontation" to the DPRK

North Korea declares victory over USA

Putin made his first public comment on the subject of the recent decision of US President Donald Trump to recognise Jerusalem as the capital of Israel

Putin makes first comment on Trump's Jerusalem decision